Antologia de um medo (nada) absurdo

Antologia de um medo (nada) absurdo

Gostamos invariavelmente da força, da robustez, da solidez impactante e inspiradora que nos confere a vida, e da singular e determinada capacidade de não ceder aos caprichos em nada misericordiosos do amor, da tristeza, da solidão, da felicidade e, claro está, do medo. Temos mais medo das coisas quanto maior é o número de coisas … Continue reading Antologia de um medo (nada) absurdo

Estes “sacanas” destes refugiados II – Medo, ignorância e o terror daquela infância

Estes “sacanas” destes refugiados II – Medo, ignorância e o terror daquela infância

O meu último texto superou todas as expectativas que tive quando o publiquei aqui. Estava longe de imaginar que o mesmo iria gerar mais visualizações num só dia do que o blog alguma vez tivera nos 6 anos da sua dedicada e insistente existência. É certo que o tema era e é quente, recente, contundente, … Continue reading Estes “sacanas” destes refugiados II – Medo, ignorância e o terror daquela infância

À conversa com o Medo – Parte II

Faço questão de retomar exactamente do ponto em que te deixei. Não que pense que esta seja a atitude certa a tomar, até porque sempre fui o oposto desta resolução. Sempre fui de deixar as coisas a meio, de começar uma e depois partir para outra, começava uma brincadeira, desarrumava metade dos brinquedos (também não … Continue reading À conversa com o Medo – Parte II

À conversa com o Medo – Parte I

À conversa com o Medo – Parte I

Deixa-me desde já avisar-te que ao longo desta dissertação te irei tratar assim, por tu, dirigindo-me sempre a ti desta forma directa, utilizando sempre a 2ª pessoa do singular, como se conversa com qualquer pessoa com que se tem um grau de confiança elevado e um capital de proximidade inquestionável e irredutível. É pois por isso … Continue reading À conversa com o Medo – Parte I

Tens medo? Compra um cão!

Medo – Do latim metu, sentimento de inquietação que surge perante um perigo real ou aparente, terror, susto, temor, receio e apreensão. Assim tentou, o senhor que redigiu o grande Dicionário da Língua Portuguesa, definir um sentimento que, neste caso, é tão sobejamente maior do que a (perdoe-me caríssimo senhor que redigiu o grande Dicionário … Continue reading Tens medo? Compra um cão!

A utilidade (extremamente) “duvidosa” da(s) Amizade(s)

A utilidade (extremamente) “duvidosa” da(s) Amizade(s)

Se há coisa que fazemos com elevada frequência até certa altura da nossa vida é travar ou iniciar relações de amizade com alguém. Coisa simples e facto plenamente consumado, certo? Não. Errado. Nada poderia estar mais longe da verdade na tentativa de descrever de forma simples um dos grandes dramas da existência humana. Porquê? Passo … Continue reading A utilidade (extremamente) “duvidosa” da(s) Amizade(s)