Três rima com…

Hoje é um dia bom!

Chove é verdade, mas no entanto, parece que está um dia de sol radiante nesta primavera incerta e falsa. E na noite a lua irá estar cheia num céu limpo e imensamente negro.
Hoje entrei e saí mais cedo.
Por uma causa.
E escrevi a frase anterior da forma que escrevi propositadamente.
Ou seja, entrei mais cedo por uma causa e não por causa de uma coisa.
Esta noite é apresentado na FNAC do centro comercial Allegro de Alfragide, faço a publicidade também ela de forma propositada, o livro da minha querida amiga Ana Maltez.
Mas não é uma apresentação qualquer.
Primeiro, porque é nesse paraíso cultural de origem francesa, pois claro, que lhe trará uma notoriedade e uma visibilidade ainda maior, e de três nascerão outras três e serão seis e uma história de reis… =)
Na verdade, sei que virão mais e mais. Não o desejo para que ela se torne numa espécie “pequena” mártir, mas porque essencialmente penso no destino para o qual revertem as receitas da história que tão genial e humildemente quis contar ao mundo.
A Ana conta histórias dia após dia.
A Ana é tudo menos uma pessoa fria.
E hoje chega a um patamar incrível e que espero possa ser presenciado pelo maior número de pessoas possível.
Partilha-se no Facebook, mandam-se sms, mensagens via whatsapp, telefona-se, mandam-se mails, tudo serve, vale tudo para espalhar a boa nova. 
Venham todos, venham ver, mais do que a autora sorridente que apetecer “apertar” e abraçar, a pessoa, a mulher gigantesca por trás da menina da capa do livro e das palavras cruas e dilacerantes, carregadas de realidade e de humanismo.
Três rima e rimará sempre com Maltez e aos três, somar-se-ão três vezes três, vezes três, vezes três, é a conta que Deus fez, diga lá outra vez…!
E falta pouco, já lhe perguntei se está nervosa, sorriu e mandou um beijinho… sacana não desarma hein!?
Deve estar.
With great power comes great responsibility
Ela sabe isso. E está nervosa, está a ficar. Lá respondeu… =)
É bom, é bom que esteja nervosa, é sinal que sabe o que tem pela frente. Mas, para ela, isto são chávenas de chá, são simples passeios pelo parque, nunca sozinha, nunca.
Tem sempre dezenas de olhos amigos para onde olhar, sorrisos meigos e sinceros, adorações sentidas e verdadeiras e isso dá-lhe segurança, a quem não daria…
Vamos embora.
Maquilha-te.
Bota a roupinha que escolheste, leva a clutch… aprendi esta hoje… E vamos embora que falta pouco.
Que orgulho Ana, que orgulho imenso.
Até já.
E de facto é e será até já.
És enorme querida.
Enorme.
Parabéns, por tudo!
Parabéns.
Esta palavra vai ser dita com alguma frequência inquietante esta noite, não vai?
Tranquilo, como ela diz!
Boa sorte! E como dizem na televisão do canal 3, “estamos juntos”!
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s