invariável avaria

De facto, é exacatamente aquilo que penso que por vezes me acontece.
De quando em vez, ou talvez até de vez em quando, sinto que me avario, de uma forma invariavelmente cómica. No entanto essa invariável comicidade, aparece-me aos olhos sob as mais variadas formas.
Por exemplo, hoje, momento de comicidade do arco da velha, por volta da hora do almoço, recebo msg, logo seguido de telefonema, alertando-me eufórica e entusiasticamente para o facto de ter uma amiga minha de longa data, mas que não vejo já há uma data longa também, no interior de uma revista, que não vou referir, porque não quero desde já, atribuir conotações ou etiquetas mal colocadas, à pessoa em questão.
No entanto, a playboy não faz nada disso, é digna e séria com as pessoas com quem trabalha.
Apesar disso, o momento foi extremamente cómico, na medida em que, mais tarde aprecieei então a sessão fotográfica com a qual recordei a amiga que há tanto tempo não via, mas no entanto, vi coisas que nunca tinha visto, não é que a playboy fala também de desporto, que coisa espantosa, o treinador do benfica, com gloss e lantejoulas, isso é que ia ser vender revistas, ui se ia.
Mas enfim, também tenho a noção que existem partes das minhas avarias, que estão permanentemente avariadas, como é o caso de determinadas zonas do meu cérebro, que apenas servem para me impelirem a dizer as coisas mais estapafúrdias que possam ser pensadas, com o intuito de simplesmente ser parvo, mas também com a intenção clara, de dizer livre e esopntaneamente aquilo que me vai no pensamento, tentando adornar as coisas, de forma a no final da frase palerma que digo, poder ver aqueles que me escutam, tal e qual, os apóstulos do Divino, esboçarem um sorriso de alegria, se é que uma vulgar gargalhada, pode ser considerada ou incluída no espectro da alegria.
Enfim, gosto de pensar em mim como um parvo, que gosta de dizer invariáveis avarias, para que assim, consiga avariar com frequência, os obtusos e sisudos rostos daqueles que me ouvem, o objectivo?
Ser simplesmente palerma e passar os dias a rir-me de tudo e mais alguma coisa. Sou avariado? Sou? Se podia ser assim? Podia, mas o mundo não seria o mesmo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s